sexta-feira, 8 de maio de 2009

this is not a synopsis



Noah Baumbach, realizador de “the squid and the whale” e co-autor de “The life aquatic with Steve Zissou”, mostra em “Margot at the wedding” que as relações familiares e amorosas percorrem caminhos diversos e são dificeis de definer por quem lhes seja alheio. Acerca do filme mais não escrevo para manter a virgindade intelectual de quem (por ventura) decida vê-lo. No entanto, deixo desde já o aviso: para além de emocionalmente forte, este filme pode gerar maquiavélicas sensações de propriedade.


Noah Baumbach, director of "The Squid and the Whale" and co-writer on "The Life Aquatic with Steve Zissou," shows in "Margot at the wedding" that love and familiar relationships take different paths and are hard to define by outsiders. About the movie nothing else will be written in order to keep intellectual virginity of who (perhaps) decides to watch it. However, I must now warn that, as well as emotionally strong, this movie can generate evil feelings of ownership.

2 comentários:

zedcardoso@yahoo.com disse...

Vi-o há uns meses e vi-o hoje outra vez no TVCine. É como andar no comboio fantasma.

dartur disse...

O comboio fantasma de liseberg, a disneyland de goteborg, é um tunel escuro onde pessoas vestidas com fatos estranhos assustam pessoas vestidas de turistas.
há relatos de casos de agressão.